Skip to content

Lambda Lambda Lambda: Jor-El, Ra’s al Ghul e Wolverine

16/06/2011
Russel Crowe, Liam Neeson e James Mangold.

Cêjura?

Gladiador de Krypton

Russel Crowe será Jor-El em The Man of Steel, reboot do Super-Homem capitaneado por Zack Snyder. Como bem levantando pelo nosso fiel comentarista Ivan, Crowe só faz adicionar à nossa preocupação em relação a vermos mais uma história de origem, com foco deslocado para seu estelar elenco de apoio. Merda. E vamos combinar: Kevin Costner e Diane Lane são estrelas de segunda (ou até terceira, quarta) magnitude em relação a Crowe, o que só desequilibra mais a coisa. Será uma verdadeira demonstração de força de Snyder se ele conseguir manter essas participações ao mínimo, a despeito da óbvias exigências do estúdio, coisa que não sei se ele tem cacife pra fazer depois do fiasco de Sucker Punch. Mas de tudo isso, o que mais me preocupa é Crowe. Ele vem colecionando participações medíocres e filmes ruins, embora filmes como Gladiador, L.A. Confidential e Uma Mente Brilhante não me permitam dizer que ele seja propriamente ruim. E agora? O que esperar dele?

A cabeça do demônio de volta

Pipocaram relatos da presença de Liam Neeson no set de The Dark Knight Rises, alem de outros que dão conta da presença d’O Poço de Lázaro em fotos aéreas da produção. Supõe-se que ele estaria se juntando aos outros 346.982.991,3 atores já confirmados para o filme, para reprisar o papel de Ra’s al Ghul. Começo a ficar um pouco preocupado. Não me entenda mal, in Nolan we trust e tudo mais, mas parece que o filme padece do mesmo problema de The Man of Steel. com muitos grandes atores em papéis secundários. Eu acho que a grande diferença é a seguinte: fosse eu um grande ator, me disporia a participar, mesmo que por cinco minutos, de qualquer coisa que Nolan fizesse. O cara é possivelmente o diretor mais bem cotado de Hollywood hoje, todo mundo quer tirar uma casquinha. Mas é realmente preocupante contar com a capacidade de qualquer um de gerenciar isso. Agora, pelo lado conceitual, gosto da possibilidade do retorno de Ra’s al Ghul. Sempre foi muito claro para mim que <spoiler> ele não havia morrido em Batman Begins </spoiler>, então sua participação é bem-vinda para fechar o ciclo. Além do que Liam Neeson é O CARA.

Wolverine em boas mãos (?)

James Mangold estaria com 1,78 pés dentro para dirigir o novo filme do Wolverine. Eu acho que isso é, ou pode ser, ou seria, ou talvez que sabe seja uma boa notícia. Até hoje cedo eu nem sabia quem ele era, mas uma rápida pesquisa me mostrou que o cara dirigiu filmes que são bastante elogiados pela crítica e, ainda mais importante, por mim, como Garota, Interrompida, Johnny & June e o sensacional Identidade. Contudo, os dois primeiros foram muito auxiliados por interpretações irretocáveis de Angelina Joline (acredite se quiser) e Joaquin Phoenix, e somente Identidade mostra um real traquejo para direção e montagem. Ainda mais preocupante que isso, Mangold dirigiu mediocridades como Cop Land e o remake de Os Indomáveis. Tudo bem que não tinha como ele tirar uma boa interpretação de Stallone em Cop Land, mas esperava bem mais de Os Indomáveis. E a cereja do bolo: ele dirigiu Encontro Explosivo (filme que nem me dei ao trabalho de ver porque eu só pago ingresso para ver o Tom Cruise se ele estiver interpretando Les Grossman), que foi considerado abaixo da crítica. Resumo: o cara tem capacidade, mas não me parece ter nem de longe comprometimento o suficiente para fazer um novo bom filme do Wolverine. Na moral? Bota logo essa porra na mão do Bryan Singer e vida que segue!

Via Nerd Bastards.

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. ivan permalink
    17/06/2011 03:26

    Entre parênteses.

    Tá, mas o próprio Liam Neeson anda fazendo escolhas duvidosas nos últimos tempos. Sim, ele ainda tem crédito para ser o cara. E a volta do Ra’s é um bom gancho.

    Só o que assusta, no caso nolanesco, é mesmo o quantitativo (de estrelas menos e de personagens mais) anunciado. Todavia, no caso citado, concordo com o voto de confiança… Veremos!…

    Bem… Já falei do Crowe… (Bom também, a meu ver, em Cinderela Man e 72 Horas). O resto é problema, como dito.

    Já (esse) Wolverine, recuso-me a comentar. (Por enquanto).

    • Eduardo Derbli permalink*
      17/06/2011 12:37

      Que escolha ruins Neeson tem feito? Além de Fúria de Titãs, não consigo pensar em nada muito ruim que ele tenha feito.

      Não vi 72 horas, mas não achei que Crowe tenha feito nada demais em Cinderella Man, ou pelo menos nada que qualquer outro ator mediano não faria. Pô, o cara tá calçando os sapatos do Marlon Brando!

  2. ivan permalink
    17/06/2011 15:26

    Por exemplo: Busca Implacável (o velho da ação? síndrome Nícolas Cage?), O amante (chororô de Supercine), À procura da vingança (pior que Os indomáveis), e o citado Fúria de Titãs.

    Mas o Hannibal do Esquadrão Classe A estava foda!

    • Eduardo Derbli permalink*
      17/06/2011 17:52

      Ah, cara, achei Busca Implacável maneiríssimo, ele não acusa nem de longe a idade como o Nic Cage. Os outros dois eu realmente não vi. Agora Esquadrão Classe A e Desconhecido são muito legais, mas infinitamente melhores que qualquer coisa que eu tenha visto de Crowe recentemente (repito, não vi 72 Horas, mas tá na lista).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: