Skip to content

A voz da sabedoria: Gigantes de Aço

31/10/2011
Falcão, com Sylvester Stallone.

Por Deus: como eu odeio esse moleque.

Ontem decidi ir ao cinema para ver qualquer coisa. Como eu não pago para ver drama e desgraça (na verdade pago: pela Band News), resolvi escolher um filme bem pipoca, e o eleito foi Gigantes de Aço, do qual falamos aqui em sua gênese.

A princípio não ia fazer resenha, até porque se eu não me interessei o suficiente no filme para ler alguma resenha, não imagino motivo para qualquer dos 5,7 leitores desse blog se interessar. Mas decidi escrever não só porque achei o filme bem melhor do que eu esperava, mas também porque é uma resenha curta. A saber:

Rocky + Falcão + O Exterminador do Futuro 2 + 15 anos = Gigantes de Aço.

E veja você, isso não é uma crítica. O filme é uma coleção enorme de clichês, mas eles me parecem muito bem costurados. A produção é caprichada (sabe como é: Spielberg!) e, veja você, à exceção da atuação de um ou dois vilões absurdamente caricatos, é perfeitamente crível. A imbecilidade do fato deste filme ser inspirado em um jogo escroto mal aparece no filme, amenizado pelo fato que seu roteiro é baseado em uma história de Richard Matheson.

O filme entretém sem ofender, o que em tempos de Michael Bay já é lucro. E também tem isso.

Evangeline Lilly.

Say what?!

O 88 Milhas por Hora dá para esse filme a nota 6,991 porcas e parafusos.

Anúncios
14 Comentários leave one →
  1. 31/10/2011 14:08

    Desculpe, não consegui prestar a atenção no artigo por causa da foto da elfa do Hobbit. É sobre o que mesmo?

    • Eduardo Derbli permalink*
      31/10/2011 14:13

      Acho que tinha alguma coisa a ver com robôs… ou orcs, sei lá.

      • 31/10/2011 14:19

        E por falar em O Hobbit, já chegou minha cópia do The One Ring, o novo rpg de Senhor dos Aneis. Sistema europeu, parece bem interessante.

      • Eduardo Derbli permalink*
        31/10/2011 15:09

        Sistema europeu?

      • 31/10/2011 15:13

        Britânico, pra ser exato. Confere lá: http://www.cubicle7.co.uk/our-games/the-one-ring/

      • Eduardo Derbli permalink*
        31/10/2011 15:14

        Tô ciente da existência, só não entendi por que o fato de ser europeu é relevante. Ou se é só curiosidade mesmo… 🙂

      • 31/10/2011 15:23

        Curiosidade mesmo, porque em geral jogamos sistemas americanos. E ao que parece, esse é fácil simples mas com umas mecânicas bem diferentes.

  2. Felipe Esteves permalink*
    31/10/2011 17:24

    Legal, fiquei com vontade de ver o filme agora. Realmente a resenha é bem animadora.

    Aliás, “Resenha” é o nome que se dá à imagem colocada no fim de um texto, né?

    Quanto a esse RPG de Senhor dos Anéis, tem vaga na party? Me interessei.

  3. ivan permalink
    31/10/2011 23:18

    Sou crédulo. Os trailers não me deixaram animado mas vou ao cinema por conta da opinião aqui expressa. Acho que foi o gênio cansado Woody Allen quem disse que um bom clichê, bem manejado, pode ajudar a contar boas histórias, ou algo assim, e eu tendo a concordar…

    Agora, porque estou perdendo tempo dizendo essas coisas ao invés de baixar logo essa imagem pro meu note?!?

    P.S. noob: pôrra, não consigo parar de jogar Neverwinter no Facebook!

    • Eduardo Derbli permalink*
      01/11/2011 08:56

      Engraçado, joguei Neverwinter UMA vez e nem tive curiosidade de retornar…

      • ivan permalink
        01/11/2011 12:05

        Assumidamente noob, eu disse… 🙂

  4. Andre de Lemos permalink
    01/11/2011 18:54

    Ah… freckles….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: