Skip to content

A ascensão do capitalismo e queda do romantismo hidráulico

13/06/2012

Apesar de ter sido alfabetizado em um Atari, a maior parte de minha memória emocional dos videogames se confunde entre o Phantom System, clone de NES da Gradiente, e o SNES, ou entre 8 e 16 bits. Assim, é natural que a Nintendo ocupe um lugar muito especial no meu coração, embora o último videogame que tenha jogado de fato deles tenha sido o Nintendo 64. O Wii já figurou como uma possível compra, mas nunca me convenceu o suficiente para tal.

Dito isto, é seguro afirmar também que aquele simpático bigodudo tenha sido meu companheiro em diversas aventuras pelo mundo dos games, e sempre foi um forte argumento, embora não suficiente, pró-Wii e contra XBOX360 ou PS3, para mim.

Mas aí vem um trailer de um jogo novo do Super Mario. E ao invés de nos maravilharmos com os incríveis cenários, com a busca pela princesa, os castelos, tartarugas, cogumelos, dinossauros e tudo o mais, vemos isso:

Um trailer do New Super Mario Bros. 2, de Nintendo 3DS, apresentado na E3. Não tem magia, não tem uma trilha sonora espetacular, não tem enredo algum. São 2 minutos de moedas, moedas e mais moedas.

Sério, até o Super Mario 64, nunca dei a menor importância para moedas, a não ser para correr um pouco mais rápido. Acabou a magia, mesmo? O sonho acabou? Fiquei deprimido.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: