Skip to content

Essa não é exatamente a minha idéia de cavalheirismo

13/07/2012

A guerra é um negócio feio. Sempre foi, sempre será. Mas eu acho que se avaliarmos historicamente, embora as guerras medievais matassem menos pessoas, elas eram um “cadinho” mais cruéis – afinal, sem a participação da imprensa, queimar vilas, trucidar camponeses e estuprar suas mulheres era meio que uma norma.

Se você sempre pensou no quão divertido seria queimar vilas e trucidar camponeses (acho que a parte do estupro só deve vir num DLC), a Torn Banner Studios traz para você Chivalry: Medieval Warfare.

Piadas à parte, gosto do conceito desse jogo, de trazer uma mecânica mais próxima à uma batalha medieval real. Gostei particularmente da questão do tratamento das armas. Na maioria dos jogos desse tipo (penso logo em Skyrim), a grande diferença entre armas é o seu dano. Algumas têm uma ligeira diferença de velocidade, mas de uma forma geral, a coisa toda é muito parecida. Em Chivalry, parece que eles realmente vão dar tratamento diferenciado para cada tipo de arma, como maior controle sobre alcance, arco de movimento e força de impacto – um avanço importante de jogabilidade. Suponho que a galera que eu conheço que curte jogar Pendragon vai gostar um bocado desse jogo.

Pessoalmente, eu dispensaria a parte de queimar vila (talvez por isso nunca tenha me adaptado bem a Grand Theft Auto), mas é um jogo para se prestar atenção. Uma pena que só venha para PC, por enquanto…

Via Kotaku.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: