Skip to content

A voz da sabedoria: O Hobbit – Uma Jornada Inesperada

21/12/2012
Anão? Tem certeza?

Anão? Tem certeza?

Mais de 6.000 pessoas se reuniram na frente da nossa sede em Genebra exigindo uma resenha de O Hobbit – Uma Jornada Inexperada. Depois de algumas ameaças à minha família e apedrejamento da nossa secretária Janine, resolvi ceder a pressão e escrever a resenha que, no fundo no fundo, ninguém quer ler.

Achei o filme legal. E ponto. Já consigo ver daqui a fumaça da sua calcinha pegando fogo, me chamando de herege pra baixo. Ok. Mas pelo menos tente entender meu ponto de vista.

Qual é o propósito desse filme? De fato, o que ele acrescenta à mitologia Tolkien? A rigor, esse filme trata exatamente dos mesmos temas da triologia O Senhor dos Anéis: mesmo as criaturas mais insuspeitas podem salvar o mundo; grandes heróis devem aprender humildade; preconceitos devem ser derrubados por um bem maior; pereré-pão-duro. Mas em termos de roteiro, narrativa e realização, o filme não não traz nada novo, ou um tratamento especial, nada além de algumas melhorias técnicas e tecnológicas, afinal, a trilogia original já tem um bocado de tempo.

Mas eu entendo quem me considera um herege. Sim, eu também gosto de ver filmes de livros que curto, e não costumo me importar muito com alterações na história que sejam, de fato, melhorias. Mas terá esse filme sido feito por qualquer motivo além de dinheiro e ego? Ou você acha que Jackson viu ali algum desafio como cineasta, ou para atender aos nossos desejos? Esse filme foi feito porque Jackson viu ali uma oportunidade de satisfazer seu nerd interior e a produtora viu caminhões de dinheiros a caminho da sua sede. Sim, será legal ver o Smaug. Sim, o Thorin é um badass motherfucker. Sim, a cena da toca dos goblins é sensacional. Mas fará o filme (e a nova trilogia) valer seu preço? E não tô falando só de dinheiro, mas de todas as vidas que foram afetadas durante a loooonga produção do mesmo.

Além do mais, sejamos honestos: o livro, embora bem divertido, é infantil, e não muito mais que um prólogo d’O Senhor dos Anéis. Eu gosto muito, mas mais por memória emocional que por admiração literária. É um livro feito para crianças, carecendo dos temas adultos da grande trilogia. Talvez o filme se justificasse se fosse menos pretensioso, mas nunca saberemos.

Não acredito que o filme poderia ser muuuito melhor do que é,  por uma questão de princípio e motivação mesmo. Mas tem algumas coisas que me incomodaram muito – detalhes, mas que somados à pouca relevância geral, tornaram a experiência mais incômoda do que deveria ser:

  • Mais alguém achou o Gandalf meio… fora do tom? Sei lá, ele parecia meio perdido, até um pouco tolo às vezes. Meu amigo de longa data Felipe Domingues atentou para um Gandalf mais próximo daquele do livro, mais ríspido, menos onisciente, e também acho que essa foi a meta. Mas não me pareceu particularmente bem conduzido.
  • Por que uns 70% dos anões não parecem nem um pouco… anões?
  • O que foi aquela péssima dublagem do grande Goblin? Que vozinha fina esquisita…
  • Eu podia jurar que o Bilbo era o herói do livro, não o alívio cômico.

No geral, a experiência não foi ruim, e acho que, na condição de neo-nerd hipster douchebag, não conseguiria não gostar de um filme do Tolkien feito pelo Peter Jackson. Mas fica um certo gosto amargo na boca, pois se eu questionava o porquê de se fazer um filme d’O Hobbit, Jackson não fez nada para me convencer que sequer havia justificativa. Ele fez exatamente o que fez antes, com o mesmo capricho, alheio a um novo cenário pós-O Senhor dos Anéis que ele próprio estabeleceu.

O 88 milhas por hora dá para esse filme 7,038 anões que não parecem anões.

Mas e você? O que achou do filme?

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. João Rua Derbli permalink
    29/12/2012 11:31

    Concordo 100%. Nota 6 !

Trackbacks

  1. Infinitamente mais elegante que orelhas pontudas « 88 Milhas por Hora
  2. A voz da sabedoria: O Hobbit – A Desolação de Smaug | 88 Milhas por Hora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: