Skip to content

Caso vocês não tenham visto o trailer de Arkham Origins…

22/05/2013
Batman Arkham Origins Black Mask

Não entendo porque as pessoas relutam tanto em vir ao dentista!

Há dois dias atrás a Warner Bros. divulgou o primeiro trailer, de Arkham Origins, o terceiro jogo da série do Batman que tanto amamos por aqui. Eu demorei a ver, então se você também não faz idéia do que estamos falando, segue o vídeo:

Como visto, é uma grande e contagiante cut-scene, sem nenhum elemento de gameplay ou algo do tipo. Mas que cena! Achei fantástica, recheada de ação e, em se tratando dos jogos da série Arkham, nunca os vi sofrerem de um mal comum nos dias de hoje: títulos com cut-scenes espetaculares mas que não fazem jus de forma alguma à experiência de jogo. A equação sempre foi muito bem equilibrada.

A premissa do jogo é a seguinte: anos antes dos eventos de Arkham Asylum, o Máscara Negra contrata 8 dos mais perigosos assassinos para matar o Cavaleiro das Trevas durante a véspera de Natal. Enquanto o Batman se diverte, ainda tem gente se aproveitando da confusão (não sei porque pensei no Coringa…).

Infelizmente, Mark Hamill não estará de volta para dublar o Coringa, tampouco Kevin Conroy para dublar o Batman. Houve alguma confusão quanto a isso, mas Conroy esclareceu em um tweet já apagado que ele não o dublará no Arkham Origins, mas sim no próximo jogo da série Arkham. Quem dublará agora será Roger Craig Smith, o Ezio de Assassin’s Creed, entre outros.

Ou seja, vem muito Batman por aí ainda. Aparentemente, o próximo será no intervalo de cinco anos entre o Arkham Asylum e o Arkham City.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. Eduardo Derbli permalink*
    22/05/2013 15:44

    I call bullshit on this prequel madness!

    Não tenho a menor dúvida que o jogo vai ser foda, e que eu vou querer comprar e vou jogar até o último achievement. Mas essa negócio de prequel é irritante. Pior ainda a perspectiva de outro jogo “entre jogos”. Qual é o problema dessas pessoas? O quê eles têm contra continuar uma história? É muito confortável, com duas histórias já bem estabelecidas, ficar criando outras histórias sem importância só pra render alguns milhares de dólares (Né, George Lucas?), mas porque não seguir ambiciosamente o caminho trilhado em Asylum e City?

    Temo que as indústrias do cinema e vídeo-game estejam desenvolvendo um medo patológico de trilogias, uma vez que comumente seu final fica aquém das expectativas. Digam o que quiserem do final da saga Mass Effect, ou do Batman de Nolan, mas eles foram lá e arriscaram. Erraram, acertaram, mas arriscaram. Se é pra ficar nessa viadagem, dá logo um reboot ou retcon nessa porra.

    • Felipe Esteves permalink*
      22/05/2013 22:20

      Pois é, essa onda de prequels é assustadora mesmo e o entre-jogos pior ainda. Daqui a pouco sai um Arkham sobre o que aconteceu entre duas missões de algum outro título. O fato é que a galera viu que o jogo é hit, então vai sugar até não poder mais.
      O que acho complicado, mas não impeditivo, no caso da série, é o final do Arkham City. É uma porrada difícil de lidar e de continuar. A impressão que tenho é que permitiria um jogo absurdo, inovador, algo que desconstruísse tudo dos dois anteriores, outro tipo de gameplay, engine, enfim. Muitas idéias.
      Mas preferiram manter a fórmula. E aí, realmente não dá, tem que ser história pregressa.

      • Eduardo Derbli permalink*
        23/05/2013 15:15

        Você tem razão, só mesmo uma parada bem desconstrutiva mesmo. Eu até tive uma idéia: podia ser um negócio tipo Batman: Arkham Legacy, fazendo alguma coisa entre O Cavaleiro das Trevas (revista) e Batman Beyond (desenho), com um Batman envelhecido, amargurado e assombrado pelo final do Arkham City, abandonando a capa e dando lugar a um novo Batman, alinhado até à trilogia do Nolan. Da mesma forma que o City agregou o cenário aberto, o terceiro poderia agregar outras evoluções tecnológicas (veículos, drones, mechas…), mas sem abrir mão do brawling.

        Mas não acho que seja algo que as produtoras estariam dispostas a fazer pois, como você disse, mexe muito na fórmula. Mas antes mexer na fórmula que ficar replicando a mesma coisa centenas de vezes. Se nem o Call of Duty tá conseguindo sobreviver à mesmice, imagina o Batman: Arkham…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: